sábado, 10 de novembro de 2018

A Flor Onze Horas (Portulaca grandiflora)

A for onze-horas, cujo nome científico é Portulaca grandiflora, pertencendo à família das Portulacaceae, que tem origem na América do Sul, estando presente a partir do sudeste do Brasil até a Argentina e o Uruguai.  Além disso, ainda pode ser observada na parte sul da Ásia, por isso, em Bangladesh é chamada de “Time Fool”, cuja tradução pode ser algo em torno “bobo do tempo”, em razão de suas flores aparecerem conforme o horário, sempre entre as Nove e onze horas, daí o seu nome.

Características
A onze-horas é planta bastante pequena e que cresce rapidamente, chegando a medir no máximo 30 cm de altura. Suas folhas apresentam uma aparência carnuda e espessa, medindo aproximadamente 02 cm de comprimento, e, distribuídas de forma alternada, em grupos pequenos. Suas flores têm tamanho de mais ou menos 03 centímetros, contendo cinco com colorações variadas, como rosas, laranjas, vermelhas, amarelas e brancas.
Em muitos lugares ela é chamada de Beldroega, o que pode incluir outras diferentes espécies de flores. Em nosso país ela é chamada mesmo de onze-horas, pois esse é horário que ela inicia a abertura de suas flores.
Nome popular onze-horas
Outros nomes beldroega, time fool
Categoria suculentas
Ordem Caryophyllales
Família Portulacaceae
Gênero Portulaca
Espécie Portulaca grandiflora
Tamanho 20 cm
Propagação por muda
Iluminação meia sombra - sol pleno
Rega média água
Formas de Cultivo
Esta planta tem seu crescimento muito mais ativo se estiver em climas temperados, precisando de um solo com boa drenagem e bastante luz do sol para ficar bonita e saudável. Ela é bastante usada para enfeitar os ambientes, especialmente em solos planos em razão de ser bem baixa, com cores vibrantes e muitas flores.
Opte por um lugar que receba diretamente a luz do sol. Ao contrário de outras flores, a onze-horas se desenvolve muito melhor em climas secos e quentes. Lugares perfeitos incluem jardins rochosos, ao longo de pistas e calçadas, por entre pavimentos, ou ainda em pequenos nichos em passeios e pátios.

Conforme o costume, em determinados lugares, quando se dá de presente a alguém uma onze-horas é sinal de amor.
Essa planta tem no máximo vinte centímetros de tamanho e, como já dissemos, possui as folhas bastante carnudas, ganhando destaque especialmente pela beleza de suas flores, que florescem o ano todo e numa quantidade grande, apresentando uma enorme variedade de cores, fazendo dela uma planta perfeita para trazer mais alegria ao jardim.


Dicas de Plantio
Solo ideal é o mesmo que indicamos para as suculentas: a composição de terra adubada e areia de construção, na proporção de 2:2, ou seja, duas partes de terra para cada duas partes de areia. A terra tem que ser bem levinha, sem torrões, para drenar bem a água. Se desejar, misture uma parte de perlita (umas pedrinhas brancas bem leves e pequeninas) ao solo.
Adubação - Misture húmus de minhoca (tem o líquido que é um amor!) ou composto orgânico, e um pouco de farinha de ossos, ao solo. A Onze Horas vai amar e esta linda história de amor viverá intensas e abundantes florações!  Renove este amor com novas adubações, a cada três meses.
Outro ponto que deve ser levantado é que, as pessoas que não estão habituadas a cultivas tal planta vão se assustar quando as flores da mesma se fecharem no período da noite, é normal, e, no outro dia, assim que o sol nascer elas começarão novamente a se abrir.
Observações Importantes
Se preferir compre as mudas que estejam recém-cultivadas, já que as mesmas permanecerão abertas por um tempo maior durante o dia. As mudas já crescidas se abrem no período da manhã e se fecham quase sempre à tarde, e, em dias nublados também ficam fechadas.
Faça o plantio das mudas com espaços aproximados de até 60 cm, isso tudo conforme as instruções dadas pelo florista.
Não se esqueça de regar as mudas de forma periódica. Deixe que o solo seque um pouco entre uma rega e outra.
Faça a remoção das flores secas para dar maior força ao reflorescimento e assim a planta irá se manter num estado de saúde adequado.